Leite Cru Cura Muitas Doenças (Raw Milk Cures Many Diseases) – J. R. Crewe

Leite Cru Cura Muitas Doenças

Por
J. R. Crewe, MD

1929

Traduzido de: Raw Milk Cures Many Diseases

O seguinte texto é uma versão editada de um artigo do Dr. J. R. Crewe, da Mayo Foundation, precursora da Mayo Clinic em Rochester, Minnesota, publicado na Certified Milk Magazine em janeiro de 1929. Nós somos gratos ao Dr. Ron Schmid, médico naturopata de Middlebury, Connecticut, por descobrir esta peça fascinante. A “Cura do Leite” foi assunto de pelo menos dois livros de outros autores, escritos após [NT1] a obra do Dr. Crewe. O leite utilizado era, em todos os casos, o único tipo de leite disponível naqueles dias – leite cru de vacas que pastam, rico em gordura. O tratamento é uma combinação de jejum desintoxicante e uma alimentação rica em nutrientes. Note que Crewe cita William Osler, autor de um livro-texto médico padrão na época. Assim, este protocolo era uma terapia ortodoxa aceita no inicio dos anos 1900. Hoje a Mayo Clinic realiza cirurgias e tratamentos com drogas, mas nada tão eficaz e elegante quanto a Cura do Leite.

_______________________________________________________________

Por quinze anos o escritor empregou o tratamento com leite certificado em várias doenças e durante os últimos dez ele teve um pequeno sanatório dedicado principalmente a este tratamento. Os resultados obtidos em vários tipos de doenças foram tão uniformemente excelentes que o nosso conceito de doença e do seu alívio é necessariamente alterado. O método em si é tão simples que ele não interessa muito a maioria dos médicos e o principal estímulo para seu uso vem dos próprios pacientes.

Para curar uma doença nós devemos buscar melhorar a eliminação, fazer o sangue melhor e mais sangue para reforçar a resistência do corpo. O método utilizado tende a realizar estas coisas. As condições do sangue rapidamente melhoram, a condição e resistência geral são reforçadas e a recuperação se segue.

Em várias ocasiões, Osler (“Principles and Practices of Medicine” (Princípios e Práticas da Medicina), por William Osler, MD, oitava edição) fala do leite como sendo nada menos do que sangue branco. Leite se parece com sangue de perto e é um agente útil em melhorar e fazer sangue novo e melhor. Sangue é o agente chefe do metabolismo. Leite é reconhecido na literatura médica quase exclusivamente como um alimento útil e é admitido ser um alimento completo.

A terapia é simples. Os pacientes são colocados em repouso na cama e recebem em intervalos de meia hora pequenas quantidades de leite, totalizando cinco a dez litros[NT2] de leite por dia. A maioria dos pacientes são iniciados com três ou quatro litros por dia e isto é geralmente aumentado com 0,5 litro[NT3] por dia. Diaforese (transpiração excessiva) é estimulada com banhos quentes, bolsas quentes e calor em outras formas. Um enema diário é realizado.

O tratamento é utilizado em muitas condições crônicas, mas principalmente com tuberculose, doenças do sistema nervoso, condições cardiovasculares e renais, hipertensão e em pacientes que estejam abaixo do peso, enfraquecidos etc. Resultados impressionantes são vistos em doenças do coração e rins e em alta pressão sanguínea. Em casos nos quais há edema evidente, os resultados obtidos são surpreendentemente evidentes. Isto é especialmente impressionante porque a, assim chamada, hidropsia nunca foi tratada com grandes quantidades de líquido. Com todas as medicações suspensas, um caso perdeu 12 Kg em seis dias, grande edema desaparecendo do abdômen e pernas, com grande alívio para o paciente. Nenhum purgativo ou diurético foi dado. Esta propriedade do leite em edemas foi notada tanto em casos cardíacos quanto renais.

Pacientes com doença cardíaca respondem esplendidamente sem medicação. Em pacientes que vinham tomando digitalis e outros estimulantes, as drogas são suspensas. Pacientes com alta pressão sanguínea respondem esplendidamente e os resultados na maioria dos casos são bastante duradouros. O tratamento foi utilizado com sucesso em obesidade sem outra alimentação. Um paciente diminuiu de 147 Kg para 129 Kg em duas semanas, com quatro litros de leite por dia, enquanto que a pressão sanguínea reduziu de 220 para 170. Alguns resultados extremamente satisfatórios foram obtidos em uns poucos casos de diabéticos.

Quando pessoas doentes são restritas a uma dieta contendo um excesso de vitaminas e todos os elementos necessários para crescimento e manutenção, os quais estão disponíveis no leite, elas se recuperam rapidamente sem o uso de drogas e sem serem levadas a tolerar todas as complicadas armas da medicina moderna.

No tópico Tratamento em Gastrite Crônica, Osler disse: “Uma rígida dieta de leite deve ser tentada.” (“Principles and Practices of Medicine” (Princípios e Práticas da Medicina), por William Osler, MD, oitava edição). E citando George Cheyne, ele escreveu: “Leite e sangue bom diferem em nada além da cor: leite é sangue.”. Sobre a condução do tratamento de muitas doenças, é verdade que ele tinha pouco a dizer sobre drogas, mas falava bastante sobre dieta e particularmente em quase todos os casos ele recomendava grandes quantidades de leite.

Na doença de Bright crônica (p. 704) ele diz: “Leite ou buttermilk[NT4] deve constituir, durante um tempo, o principal item alimentício.”. No tratamento do câncer de estômago (p. 505), ele diz que muitos pacientes se saem melhor somente com leite. No tratamento da febre reumática (p. 378), ele diz: “Leite é a dieta mais apropriada.”. Com Osler como base, não é necessário hesitar em ir um pouco além. De fato, praticamente todos os médicos estão de acordo com o valor do leite como alimento e como uma importante parte da dieta no tratamento de muitas doenças. Mas como o principal remédio no tratamento da doença, ele raramente é utilizado.

Por mais de 16 anos eu conduzi um pequeno sanatório onde leite era utilizado quase exclusivamente no tratamento de várias doenças. Os resultados foram tão regularmente satisfatórios que eu naturalmente me tornei entusiástico e interessado neste método de tratar doenças. Nós utilizávamos um bom leite Guernsey, equivalente a 700 calorias por litro.

Interessantemente, doenças sem similaridade respondem igualmente a este tratamento. Por exemplo, psoríase clareia lindamente. A melhora com tuberculose ou nefrite é igualmente interessante, mas não há similaridade entre essas doenças. Eu, uma vez, ouvi um distinto médico discutindo um caso de psoríase. Ele disse: “Este foi o pior caso de psoríase que eu já vi. Este rapaz estava literalmente coberto da cabeça aos pés com escamas. Nós colocamos este rapaz em uma dieta de leite e em menos de um mês ele estava com a pele como a de um bebê.”. Para mim, isto significa que havia, evidentemente, alguma substância nutritiva, vitamina ou secreção glandular faltando e que foi fornecida pelo leite.

É bem sabido que não há um período na vida de praticamente qualquer mamífero, mas especialmente do homem, quando o corpo é tão belo e perfeito quanto durante o período quando o leite é a única comida. É de ser admitido que não há período na vida quando o corpo é tão perfeito quanto na infância, com a criança sendo alimentada com leite de uma mãe saudável.

É dito que os árabes são a mais bela raça, fisicamente, do mundo. Sua dieta consiste, principalmente, de leite e derivados com frutas e vegetais além de alguma carne.

Todos estão familiarizados com os escritos do Coronel McCarrison, um oficial médico no exército britânico. Ele nos conta que por nove anos ele ficou baseado na Índia, em um distrito nas Montanhas do Himalaia. Ele disse que os nativos eram muito belos fisicamente, que eles mantinham a aparência de juventude em idade avançada e viviam muito e que eles eram muito férteis. Durante os nove anos de sua residência, ele praticamente não viu doenças, nem casos de malignidade ou de doença abdominal. A dieta dessas pessoas era simples e consistia principalmente de vegetais, frutas, leite e derivados do leite.

Steffanson escreveu muito interessantemente dos esquimós, que, quando não contaminados pelas condições da civilização, eram fortes e robustos. Sua dieta, claro, era quase completamente de carne e peixe. Ele nos diz, entretanto, que os hábitos de pessoas comedoras-de-carne são similares àqueles dos animais carnívoros. O lobo primeiro ataca o coração e consegue o sangue e depois come os órgãos glandulares e vísceras, deixando a carne do músculo por fim. O esquimó faz a mesma coisa.

Durante uma expedição, Sr. Steffanson e companheiros iniciaram uma viagem de nove meses sobre o gelo ártico com somente provisões para um dia. Todos exploradores árticos anteriores diziam que o homem civilizado não poderia viver nas regiões árticas sem levar seus suprimentos. Sr. Steffanson e seus companheiros, durante os nove meses, quase nunca ficaram sem uma abundância de comida e muita dela era comida congelada e crua. Eu desejo mostrar pela experiência de Steffanson, primeiro, que é possível para as pessoas serem robustas e manterem boa saúde com vários tipos de alimentação de variedade limitada. Que a condição comum a todos os tipos de dieta é que muita da comida é comida crua. Eu desejo dizer aqui que nossos resultados muito excelentes obtidos no tratamento de doenças foram obtidos com alimento não cozido e leite cru.

A experiência de ver muitos casos de enfermidades melhorarem rapidamente em uma dieta de leite cru tem sugerido mais e mais o sentimento que muito das doenças modernas é devido a um afastamento crescente dos métodos simples de preparar os alimentos comuns. O tratamento de várias doenças por um período de 18 anos com uma dieta praticamente exclusiva de leite me convenceu pessoalmente que o fator único mais importante na causa de doenças e na resistência a doenças é alimentar. Eu vi tantos casos da resposta rápida e notável a esta forma de tratamento que nada poderia me fazer acreditar que não seja assim.

Nós frequentemente vimos os resultados mais satisfatórios no tratamento da anemia, incluindo anemia perniciosa, em uma dieta de leite. Eu repetidamente via uma redução notável no tamanho da tireóide simples e tóxica, com melhorias nos sintomas da tóxica. Em doenças da próstata e condições associadas, este tratamento irá alcançar uma melhora rápida e notável na infecção, na redução da glândula e diminuição da obstrução. Um professor de cirurgia em uma de nossas universidades estaduais uma vez me disse: “Desde que eu utilizei seu método ao preparar casos de próstata, eu tive os resultados mais excelentes e nenhuma mortalidade.”. Eu respondi que se ele tivesse continuado o tratamento um pouco mais, ele não precisaria operar. Todas as infecções do trato urinário são enormemente melhoradas com este tratamento.

Um velho amigo meu, um carpinteiro, com 74 anos, tinha uma lesão cardíaca notável e completa obstrução prostática de modo que era necessário utilizar um cateter permanente. Ele vinha tomando digitalis, mas este foi descontinuado e ele não recebeu nenhum medicamento de outro tipo. A próstata estava muito grande e a urina residual muito suja. Sua recuperação foi rápida e ele esteve apto a trabalhar desde então e está agora em muito boa saúde aos 77 anos de idade. Outro homem local foi tratado seis anos atrás devido a uma tosse de inverno crônica severa e a doença da próstata, que necessitava que ele se levantasse muitas vezes à noite. Ele ofereceu a informação alguns poucos dias atrás que ele não teve mais problemas com qualquer enfermidade desde aquela época.

De fato, nós tivemos um certo número de pacientes que faziam o tratamento como “tratamento de beleza”. Os tecidos ficam mais firmes e a aparência geral melhora notadamente.

Um paciente com doenças nefrítica e cardíaca avançadas perdeu mais de 14 Kg de edema em seis semanas. Era de se esperar que grandes quantidades de líquido aumentassem o edema, mas a experiência acima foi repetida muitas vezes em menores graus.

Hipertensão responde com uma igual gratificação. A pressão sanguínea melhora rapidamente. Eu nunca vi tais resultados rápidos e duradouros por qualquer outro método. Um dos pacientes viveu quase que exclusivamente de leite por mais de três anos.

Por volta de dez anos atrás, um homem muito doente veio ao sanatório sofrendo de nefrite e cistite severa. Ele era diabético. Como leite contém aproximadamente cinco por cento de açúcar do leite, temeu-se que ele não pudesse lidar com esta quantidade de açúcar. Mas ele conseguiu lidar com ele, melhorou em todos os sentidos e em oito semanas estava livre de açúcar. Minha experiência com uma dieta de leite em diabetes foi limitada, mas muito interessante. Esses poucos pacientes, somente sete ou oito, ficaram muito satisfeitos com os resultados. Insulina foi utilizada por um tempo em alguns dos casos. Todos eles ficaram livres de açúcar, ou praticamente assim, após quatro a dez semanas. A partir do fato que esses pacientes ficaram aptos a utilizar uma dieta muito mais liberal do que diabéticos normalmente podem levar (após o tratamento), pareceria indicar que ao menos uma regeneração parcial do pâncreas não e impossível.

Recentemente eu recebi uma carta de um soldado que foi confinado em um hospital do governo em Arizona (para tuberculose). Ele disse que um antigo paciente meu induziu ele a tentar este método. Ele disse que ele se saiu tão bem que um certo número de homens também estava tentando e ele havia escrito para ter instruções mais definidas. Ele também disse que os pacientes tinham que comprar seu próprio leite e não recebiam encorajamento das autoridades do hospital.

Existe uma grande classe de pacientes que estão mal, mas nos quais não se encontra lesão orgânica definida. Esses pacientes estão geralmente abaixo do peso. Eles podem consumir uma quantidade bastante grande de comida, mas eles não adquirem peso nem força. Esses pacientes respondem admiravelmente a nosso sistema de grandes quantidades de leite.

A principal falha do tratamento é que ele é simples demais. Pacientes tentam fazê-lo em casa, mas há muitas dificuldades e ele não atrai a atenção do médico moderno.

Notas do Tradutor:
NT1 – É possível que o autor deste pequeno prefácio tenha se enganado e o correto seja “antes da obra do Dr. Crewe”, já que os outros livros conhecidos sobre o assunto são mais antigos: “Milk Diet as a Remedy for Chronic Disease” (Dieta do Leite como um Remédio para Doença Crônica) de 1905 por Charles Sanford Porter e “The Miracle of Milk: How to Use the Milk Diet Scientifically at Home” (O Milagre do Leite: Como Utilizar a Dieta do Leite Cientificamente em Casa) de 1923 por Bernarr Macfadden.

NT2 – No original é utilizado “quart”, sendo que 1 quart equivale a 0,95 litro. Como o autor não parece utilizar as medidas no texto com objetivo de precisão, utilizaremos a medida 1 quart equivalente a 1 litro.

NT3 – No original é utilizado “pint”, sendo que 1 pint equivale a ½ quart ou 0,473 litro. Como o autor não parece utilizar as medidas no texto com objetivo de precisão, utilizaremos a medida 1 pint equivalente a 0,5 litro.

NT4 – Sem tradução em português, é o líquido restante após transformar a nata em manteiga.
Esta entrada foi publicada em Leite. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Leite Cru Cura Muitas Doenças (Raw Milk Cures Many Diseases) – J. R. Crewe

  1. cleberson r. pereira disse:

    Gostei muito!! Parabéns. em meu ponto de vista a ganancia dos seres humanos expôs seus piores defeitos, estamos nos autodestruindo a cada dia.

    encontrei esta musica de um grupo chamado sangue derramado, basicamente se for resumir o nome mais adequado para a degradação dos seres humanos é: CAPITALISMO “O capitalismo mata., Sim! Ele mata! E nem tente correr porque dele ninguém escapa.
    Ele entra em sua mente, em seu organismo. Ele suga todo o teu sangue, assim é o capitalismo.”
    e sou muito grato pela sua pesquisa, me veio a memoria um período que fiquei em minas gerais. e a maioria dos alimentos que consumi era natural era tudo muito diferente, e percebi que me senti muito melhor e mais feliz.

  2. Guilherme disse:

    Laercio,

    Como você mesmo disse, o leite utilizado era diferente.
    O leite de antigamente é muito mais difícil de ser conseguido hoje em dia, ele tem que ser cru, não pode ser pasteurizado como o leite de supermercado (infelizmente o governo proibe a venda de leite cru), ele em que ser de vacas que pastem e comam grama e não vacas confinadas que comam ração, não devem receber hormônios nem antibióticos. Em alguns poucos lugares ainda se encontra esse tipo de leite.

    Concordo com você que o leite vendido hoje em dia nos supermercados não deva ser tomado. Conseguiram transformar um dos alimentos mais saudáveis do planeta em um veneno.

  3. Laercio A. C. Neves disse:

    Acabei de ler um livro muito interessante cujo título é: Leite, alimento ou veneno? do autor Robert Cohen. Este livro, muito bem fundamentado, é totalmente contrário à tese exposta em seu artigo. Como se refere a um artigo de 1929, talvez, naquele tempo, o leite não contivesse todos os hormônios que contém hoje. Hoje, tomamos um coquetel de hormonios secretados por animais que são máquinas de produzir leite e não tem uma vida natural em hipótese alguma. Hoje, o leite contém poderosos hormonios de crescimento provenientes de vacas tratadas com proteina bovina geneticamente modificada. Não é mais um produto saudável. Cuidado. Laercio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *