Nutrição e Degeneração Física

Ver Sumário do Livro Nutrição e Degeneração Física.

Também conhecido como o Darwin da Nutrição devido às suas incríveis descobertas, o dentista Weston Price escreveu o livro Nutrição e Degeneração Física em 1939. Este livro é de leitura obrigatória para qualquer um que se interesse verdadeiramente sobre como  aquilo que comemos altera o nosso corpo e o de nossos filhos. Nele, Price relata suas viagens ao redor do mundo estudando povos isolados saudáveis em busca das origens das cáries e doenças degenerativas e como a mudança nos hábitos alimentares destas populações influencia o aparecimento destas doenças. Vários dos livros que aconselhamos, como por exemplo: Ecologia Celular, Em Defesa da Comida e Comida de Verdade, citam as pesquisas de Price. Ao longo dos próximos meses colocaremos os capítulos que narram sua incrível jornada estudando estes povos.

Nutrição & Degeneração Física

Uma Comparação entre Dietas Primitivas e Modernas
e Seus Efeitos

por
Weston A. Price
Membro da Comissão de Pesquisa da American Dental Association
Membro da American Association of Physical Anthropologists
Autor de Dental Infections, Oral and Systemic
1939

Prólogo

Quase sete décadas se passaram desde que Weston A. Price começou seus estudos monumentais dos povos primitivos isolados, estudos que levaram à publicação deste volume, Nutrição e Degeneração Física. Neste tempo, este trabalho – com seu texto fascinante e fotografias inesquecíveis – inspirou incontáveis leitores, alguns dos quais usaram as descobertas de Price como um trampolim para mais pesquisas, enquanto outros aplicaram os princípios que ele descobriu à alimentação cotidiana de famílias saudáveis.

A pesquisa de Weston Price pelos assim chamados grupos “primitivos”, isolados, vivendo integralmente de alimentos nativos, levou-o a vilas remotas na Suíça, ilhas castigadas pelo vento costa afora da Escócia e ilhas idílicas no Mar do Sul. Ele visitou esquimós no Alasca, índios americanos tradicionais, tribos africanas e aborígines australianos. Seus estudos aconteceram em um momento central na história mundial – no qual grupos totalmente isolados dos hábitos civilizados ainda podiam ser encontrados, mas que também fornecia uma invenção moderna chave, a câmera, que permitiu a ele gravar para futuras gerações a condição física excelente das pessoas que ainda não conheciam a era industrial.

A pesquisa de Price provou conclusivamente que a cárie dentária é causada primeiramente por deficiências nutricionais e que as condições que promovem cáries também promovem doenças. Price encontrou 14 dietas tribais que, embora radicalmente diferentes, forneciam imunidade quase completa a cárie dentária e resistência a doenças. Contato com a civilização, seguido pela adoção daquilo que Price chamou de “comidas substitutas do comércio moderno” foi desastroso para todos os grupos estudados. Cárie dentária rampante era seguida por deformidades faciais progressivas em crianças nascidas de pais consumindo alimentos refinados e desvitalizados. Estas mudanças consistiam em estrutura facial e arcadas dentárias estreitas, junto com dentes amontoados, defeitos de nascença e maior susceptibilidade a infecções e doenças crônicas. É significativo que, quando alguns nativos voltavam às suas dietas tradicionais, as cavidades abertas deixavam de progredir e as crianças agora concebidas e nascidas, novamente tinham arcadas dentárias perfeitas e nenhuma cárie dentária.

As dietas dos primitivos saudáveis que Price estudou eram diversas. Algumas eram baseadas em frutos do mar, algumas em animais domesticados, algumas em carne de caça e algumas em laticínios. Algumas não continham quase alimentos de origem vegetal enquanto que outras continham uma variedade de frutas, vegetais, grãos e legumes. Em algumas, principalmente alimentos cozidos eram comidos, enquanto que em outras, muitos alimentos – incluindo alimentos de origem animal – eram comidos crus. Entretanto, estas dietas compartilhavam diversas características subjacentes. Nenhuma continha nenhum alimento refinado ou desvitalizado tais como açúcar e farinha brancos, comidas enlatadas, leite pasteurizado ou desnatado e óleos vegetais refinados e hidrogenados. Todas as dietas continham produtos animais de algum tipo e todas incluíam algum sal. Métodos de conservação entre os grupos primitivos incluíam secagem, salga e fermentação, todos os quais conservam e até aumentam os nutrientes em nosso alimento.

Price analisou as dietas primitivas e descobriu que todas continham pelo menos 4 vezes a quantidade de minerais e vitaminas hidrossolúveis da dieta americana de seu tempo. Até mais surpreendente foi sua descoberta que essas dietas continham pelo menos 10 vezes a quantidade de vitaminas lipossolúveis encontradas em gorduras animais, incluindo vitamina A, vitamina D e o “Fator Price” ou “Ativador X”, descoberto pelo Dr. Price.

Price considerou essas vitaminas lipossolúveis como sendo o componente chave de dietas saudáveis. Ele chamou esses nutrientes de “ativadores” ou “catalisadores”, pelo qual a assimilação de todos os outros nutrientes em nossa comida – proteínas, minerais e vitaminas hidrossolúveis – depende. “É possível se privar de minerais abundantes nos alimentos comidos por eles não poderem ser utilizados sem uma quantidade adequada dos ativadores lipossolúveis”, escreveu Price. “As quantidades [de nutrientes] utilizadas depende diretamente da presença de outras substâncias, especialmente das vitaminas lipossolúveis. É neste ponto, provavelmente, que a maior falha na nossa dieta moderna acontece, ou seja, na ingestão e utilização de quantidades adequadas de substâncias ativadoras especiais incluindo as vitaminas necessárias para tornar os minerais da comida disponíveis ao corpo humano.”.

Os alimentos que supriam os ativadores lipossolúveis vitais incluíam a gordura do leite, óleos marinhos, carnes de órgãos, peixes e mariscos, ovos e gorduras animais – a maioria das quais nossos especialistas modernos em dieta e nutrição condenaram injustamente como não saudáveis. O Fator Price / Ativador X, um catalisador extremamente poderoso para absorção mineral, aparecia em alimentos considerados sagrados aos vários grupos primitivos – fígado e outros órgãos, óleos de fígado de peixe, ovas de peixe e manteiga de vacas que comem a grama de crescimento rápido das pastagens da primavera e outono. Estes valiosos alimentos desapareceram quase completamente do fornecimento de comida americano; ao mesmo tempo, o preço do sofrimento e dificuldade econômica produzidos pelas nossas doenças civilizadas modernas aumenta sem pena.

Weston Price notou que todos os grupos que ele estudou forneciam alimentos especiais para pais em potencial – para ambos mãe e pai antes da concepção e para a mulher durante a gravidez – bem como para crianças em crescimento. Eles tinham a prática de espaçar a concepção dos filhos, de modo que as mães pudessem reabastecer os estoques de nutrientes para os filhos seguintes. Acima de tudo, eles cuidavam para transmitir seu conhecimento de nutrição aos jovens, assegurando assim a saúde de gerações futuras. Tal conhecimento fica em nítida oposição às práticas dos pais modernos que abordam a maternidade com indiferença e que satisfazem suas crianças com comidas refinadas e altamente adoçadas desde a infância.

A implicação da pesquisa de Price é profunda. Se o homem civilizado vai sobreviver, ele deve de algum modo incorporar os fundamentos da sabedoria nutricional primitiva em seu estilo de vida moderno. Ele deve dar as costas à tentação dos produtos alimentícios que enfileiram as prateleiras do supermercado e voltar aos alimentos integrais e cheios de nutrientes de seus ancestrais. Ele deve restaurar a saúde do solo com métodos biológicos e não tóxicos de agricultura. E ele deve restaurar a “maior falha na nossa dieta civilizada moderna” que é a substituição gradual de alimentos ricos em ativadores lipossolúveis por substitutos e imitações compostas de óleos vegetais, agentes de enchimento, estabilizantes e aditivos.

A tarefa de preservar a pesquisa de Price para que ela fique disponível para homens e mulheres modernos e de assisti-los em suas aplicações práticas pertence à fundação Price-Pottenger Nutritional Foundation (PPNF). Uma corporação educacional beneficente, a PPNF tem a autorização de preservar os preciosos slides e notas de Weston Price, junto com a sua pesquisa em outras áreas da odontologia. Além disso, a fundação arquiva a pesquisa de alguns dos outros pioneiros no campo da nutrição e serve ao público tornando esta informação disponível através de sua biblioteca de livros, de um jornal trimestral e de um catálogo de obras cuidadosamente escolhidas.

Mais importante, a fundação fornece recursos e materiais que podem auxiliar aqueles indivíduos que desejem começar o processo altamente gratificante de reverter a adulteração do nosso fornecimento de comida e a perversão dos nossos hábitos alimentares, os quais aceleram o processo de degeneração física. A PPNF é dedicada à aplicação prática dos princípios listados por Weston Price e àqueles que seguiram seus passos nos campos de melhoria do solo, criação humana de animais, agricultura e jardinagem não tóxica, casas livres de poluentes, terapias médicas holísticas, odontologia não tóxica e acima de tudo escolhas de alimentos e técnicas de preparação apropriadas que promovam ótima saúde geração após geração.

Como Weston Price, que recusou todos os pedidos de se juntar a qualquer produto comercial, a fundação Price-Pottenger Nutritional Foundation é completamente independente de qualquer interesse comercial ou agência governamental. A fundação conta com o generoso auxílio de seus membros e também de doações e heranças para preservar a informação confiada a seus cuidados e para continuar a torná-la disponível àqueles que possam se beneficiar deste ponto em diante. Nós o encorajamos a se juntar à Price-Pottenger Nutritional Foundation para que você possa aproveitar os serviços que ela oferece e apoiar sua missão vital. Sua  filiação e auxílio financeiro podem fazer toda a diferença entre um futuro no qual a humanidade goze de saúde ótima e vibrante – ou futuro nenhum.

PRICE-POTTENGER NUTRITIONAL FOUNDATION

Esta entrada foi publicada em Nutrição e Degeneração Física. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Nutrição e Degeneração Física

  1. ALBERTO GIOVANNI FIASCHITELLO disse:

    Sou muito agradecido a vocês pela oportunidade de conhecer o livro e a Price-Pottenger.
    Infelizmente, no momento encontro-me sem condições finaceiras de ajudar. Mas, quem sabe futuramente poderei auxiliar. Sou terapeuta naturalista e sempre divulgo a causa e os conhecimentos. Um abraço.

  2. katia disse:

    Super interessante a matéria, faz a gente pensar e pensar……
    bj grande

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *