Para quem esquenta com o sol

Está na moda uma preocupação exacerbada, a meu ver, com os malefícios da exposição ao sol, uma demonização dos raios ultravioleta e um apego exagerado ao protetor solar.

Sem querer entrar no mérito desta questão, que será alvo de um futuro texto, mais detalhado que este, faço a seguinte pergunta ao leitor:

Em qual destes dois horários o sol tem maior probabilidade de nos causar algum dano: nove horas da manhã ou duas horas da tarde?

A resposta é um irritante “depende”. É claro, depende em qual estação do ano estamos e em qual lugar da Terra.

No Brasil, no período de outubro a fevereiro, implanta-se o horário de verão em alguns estados da porção do país que fica mais afastada do equador.

O horário de verão não abrange a região Nordeste do país. Deveria, porque se perde muita luminosidade pela manhã, com o dia clareando antes das cinco e gasta-se energia elétrica à tarde, com o sol se pondo antes das seis horas.

Mas como o horário de verão tem adeptos e detratores, não vamos nos prender a este ponto e vamos direto ao que interessa.

Na cidade de Salvador, no mês de dezembro, o sol nasce por volta das cinco horas da manhã e se põe em torno das 18 horas da tarde. E isso vale tanto para os baianos como para os paulistas que eventualmente os estejam visitando. E agora, repetimos a pergunta:

Na cidade de Salvador, no mês de dezembro, em qual destes dois horários o sol tem maior probabilidade de nos causar algum dano: nove horas da manhã ou duas horas da tarde?

Agora a resposta é: nestes dois horários o sol tem o mesmo potencial de causar dano.

E isso não bate com o senso comum, que tende a achar que o sol das nove é melhor que o das duas da tarde. Porém o sol das nove vem se elevando no céu há quatro horas enquanto que ao sol das duas da tarde faltam quatro horas para se por, ou seja, são equivalentes. Veja a ilustração.

E muita gente leva as crianças para a praia pela manhã, ficando às vezes até às 10, achando que o sol de depois do almoço é que faz mal. À tarde a temperatura até poderá estar mais alta, mas isso não vale necessariamente para a ação solar direta.

A implantação do horário de verão (adiantar os relógios em uma hora) no Nordeste ajudaria as pessoas porque o ponto culminante da trajetória do sol no céu ocorreria às 12:30, o que coincide mais com o senso comum quanto aos horários em que o sol deve ser evitado.

Esta entrada foi publicada em Para Refletir e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Para quem esquenta com o sol

  1. Isabella disse:

    Uau!

    Nunca havia pensado nisso! Aliás, seu blog todo é sensacional, leio sempre, parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *