Soro de Leite em Pó

Ou “Como Engenheirar a Comida”

Nos textos que divulgamos na categoria “Produtos e Ingredientes”, percebemos que a freqüência com que o componente soro de leite faz parte dos produtos é muito grande. Mostramos até nossa surpresa ao perceber que este produto era usado em pó. O Toddynho tem, O Ninho Soleil tem e o Confeti também tem.

Uma reportagem de uma edição on line do jornal Zero Hora chamou a atenção justamente por tratar de soro de leite em pó. Mas não do ponto de vista do consumidor e sim da indústria.

A produção de queijos tem crescido fortemente na região norte do Rio Grande do Sul nos últimos anos e um dos refugos desta indústria é o soro de leite. Isso não é novidade e ocorre em qualquer região que produza queijos em qualquer lugar do mundo.

Outra coisa que não é novidade é o fato de a indústria em geral buscar “agregar valor” aos seus “refugos”, que passam a ter a posição de “subprodutos”, podendo até chegar ao ápice de serem considerados “insumos” de uma nova utilização inventada. Isso não é necessariamente ruim, desde que não fosse parar, de forma disfarçada, no nosso corpo.

Voltando à reportagem, ela trata da instalação de uma nova indústria que produzirá pó de soro de leite na região. Lemos a afirmação de que O soro, que antes era descartado no ambiente ou usado na alimentação animal, ganhará outra dimensão. O subproduto do leite vai agregar valor ao ser utilizado como insumo na fabricação de alimentos, como pães, biscoitos e massas, e na composição de sorvetes, chocolates, bebidas isotônicas, lácteas e leites modificados. Destaca ainda a quantidade de empregos e renda que a instalação da indústria trará para a região, além do aumento do lucro das queijarias que antes tinham dificuldade de “se livrar” do refugo e agora vão lucrar com o “insumo”.

Não precisa preparar o seu organismo para este novo insumo. Você certamente já vem consumindo ele. Esta indústria já existe há bom tempo. A unidade industrial desta reportagem é apenas mais uma, numa cadeia já estabelecida.

Porém, na medida em que aumenta a oferta de soro de leite em pó no mercado, mais os engenheiros de alimentos procuram usos para ele. O produto se torna barato e a indústria, sempre na busca de redução de custos, tenta arranjar um jeito de utilizá-lo, mesmo quanto isso exige um novo aditivo para recompor alguma característica indesejada causada pela introdução do novo refugo, digo, subproduto, desculpem, insumo, em determinado alimento.

Finalizamos repetindo esta frase da reportagem:

“O subproduto do leite vai agregar valor ao ser utilizado como insumo na fabricação de alimentos, como pães, biscoitos e massas, e na composição de sorvetes, chocolates, bebidas isotônicas, lácteas e leites modificados.”

E perguntando: vai agregar valor para quem? Para a qualidade da nossa alimentação? Ou para o aumento do lucro da indústria?

Esta entrada foi publicada em Mídia e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a Soro de Leite em Pó

  1. Mary disse:

    O Soro de Leite é um produto utilizado pela indústria de Alimentos para ‘diluir’ o custo e aumentar margens de lucro da indústria alimentícia. Por outro lado, o soro de leite é um subproduto problemático no quesito descarte. Na natureza ele se torna um grande poluidor de rios e solos.
    Não menos importante, o soro de leite possui propriedades nutricionais interessantíssimas, que vai desde um alto teor de aminoácidos, com ótimo perfil de equilíbrio entre eles até outras características como potencial ‘queimador’ de gorduras corporais…
    Sou nutricionista, pesquisei muito sobre soro de leite e ele realmente tem essas circunstâncias, mas possui fatores positivos também…

  2. Nathália Duarte Leite disse:

    Bom, já que vc perguntou, nesse link tá explicando onde vai agregar valor.
    http://www.relat.com.br/site/o_soro_de_leite.php

    Bjus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *