Alimentação e Saúde

Nosso conceito:

A alimentação que defendemos se baseia em um conceito que pode ser denominado de “comida de verdade”, “comida de antigamente” ou “comida natural”. É um conceito simples, um pouco amplo, e que envolve toda alimentação que não utilize, ou reduza ao mínimo, comida industrializada e que também evita alimentos produzidos com hormônios, pesticidas, agro-tóxicos e similares.

O preceito fundamental estaria naquela alimentação do paleolítico a alimentação do homem caçador e coletor, que moldou nossos genes, antes mesmo do aparecimento da agricultura, com seus infinitos grãos e os animais com eles alimentados.

Porém, aceitamos algumas, e às vezes muitas, flexibilidades, devidas aos tempos atuais, para não morrermos de fome nem virarmos chatos demais e às vezes por questões de logística, disponibilidade e também sabor, por que não?

O conceito também envolve o incentivo a alimentos que podem auxiliar o organismo a prevenir ou minimizar algumas doenças, talvez até como forma de compensar os deslizes.

Este conceito já foi aplicado, de forma absolutamente radical, no Brasil, durante muitos anos, mas começou a se deteriorar, lentamente, depois de 1.500, com a chegada dos portugueses. Esta deterioração se acelerou fortemente após o fim da segunda guerra mundial, crescendo mais ainda nos últimos anos, com o aparecimento das diversas cadeias empresariais da indústria alimentar, com o nutricionismo e com a engenharia de alimentos.

Detalhando o Conceito:

  1. Óleos vegetais não são comida de verdade. Apenas os azeites (oliva, dendê, coco …) quando extraídos a frio e sem uso de solventes.
  2. Os descendentes dos óleos vegetais também estão condenados: margarina, maionese, gorduras vegetais hidrogenadas, etc.
  3. Logo, os produtos que levam descendentes de óleos vegetais também estão fora, ou seja, metade do que se encontra nos supermercados: bolos, doces, bolachas doces ou salgadas, salgadinhos, batatas chips, etc.
  4. Farinhas refinadas não são comida de verdade. Logo tudo que leva farinha branca, incluindo massas e macarrões, pizza, etc. estão fora da dieta.
  5. E cuidado: o pão integral das padarias e supermercados é, normalmente, feito com farinha branca e farelo de trigo, ou seja, é falsamente integral.
  6. Açúcar também não é comida de verdade, seja ele refinado ou cristal. E cuidado: o açúcar mascavo é, algumas vezes, uma mistura de melaço com açúcar refinado. E mesmo o açúcar mascavo deveria ser evitado.
  7. E tudo que é feito com açúcar, também está fora. Ou seja, sobrou pouca coisa dentro do supermercado.
  8. As carnes são totalmente aceitas nesta dieta, desde que os animais tenham se alimentado com comida de verdade. Ou seja: não vale ração.
  9. Se for possível encontrar um animal alimentado corretamente: vacas que pastam, galinhas que comem minhocas, porcos que fuçam, todos os alimentos deles originados estão dentro. Ou seja, não só a carne será bem vinda como também os ovos, o leite, a manteiga, a banha, etc.

10. Cuidado: peixes criados em tanques são alimentados com ração. Se for salmão, a ração contém corante, senão a carne fica cinza. E peixes do mar, que não comem ração, estão altamente contaminados por mercúrio e produtos químicos sintéticos que não se degradam no ambiente. Quanto maiores (mais superiores na cadeia alimentar) mais mercúrio e produtos químicos acumulados.

11. Quanto aos vegetais, onde encontrá-los sem agrotóxicos, sem passarem por radiação e sem serem geneticamente modificados? De qualquer forma é aconselhável que se coma legumes, frutas e hortaliças em geral, mesmo que não se saiba como foram cultivados do que comer pão de farinha refinada com margarina.

12. Os grãos, que são praticamente tudo o que a agricultura empresarial sabe produzir, como milho, soja, trigo e arroz, contêm ácido fítico, que atua como inibidor da absorção de nutrientes no nosso organismo.

13. Alimentos fermentados, desde que de forma natural, são bem vindos nesta dieta.

14. Outros alimentos como alho, cebola, tomate após algum cozimento, azeite de oliva, peixes pequenos, couve e congêneres, condimentos e ervas, vinho, frutas cítricas e vermelhas são especialmente recomendados.

15. A soja e seus derivados não fermentados não são bem vindos nesta dieta. Apenas os derivados fermentados com tofú e shoyo (de verdade, ou seja, fermentado).

16. A maioria dos conservantes não é recomendada. Embutidos (linguiças, salsichas, paio, …) e defumados (bacon, costelinha, …) devem ser evitados se contiverem nitritos ou nitratos como conservantes. E é muito difícil que não tenham. O que é uma pena.

17. Milho, ervilha, azeitonas e outras conservas são aceitas porque normalmente o único conservante é o sal, apesar da forma como podem ter sido cultivados e de muitas vezes terem excesso de sal.

Esta entrada foi publicada em Principal e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Alimentação e Saúde

  1. Pingback: Canibais e Reis » Blog Archive » Alimentação e Saúde, novo blogue com o paradigma que realmente interessa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *